A Lua é a nossa mãe!

Published by lea.beatriz on

A Lua é um dos astros que mais influencia a nossa vida. Por estar muito próxima a Terra, conseguimos ver com clareza suas formas, seus desenhos, acompanhar seus ciclos e sentir diariamente sua presença.
Na astrologia a Lua está relacionada ao princípio feminino, à receptividade, à sensibilidade sensorial, à percepção intuitiva, ao subconsciente, às memórias e às reações emocionais. Também é ela que nos dá informações sobre a nossa mãe, nossa gestação e sobre a maternidade.
É preciso lembrar que o mapa de nascimento é um quebra-cabeça em evolução, pois ele é formado de inúmeros pedaços que só fazem sentido quando se consegue olhar os pedaços no todo e, por sermos seres em evolução, à medida que crescemos vamos nos aprimorando, também, na utilização de cada uma das energias presente no mapa do nascimento. Sabendo disso, escrevo este texto sem a intenção de definir ninguém; o objetivo é trazer informações sobre esse pedacinho do mapa natal que é a Lua-mãe no signo para que as pessoas possam conhecer mais a astrologia e aproveitar as informações para o autoconhecimento.

Lua em Áries – A mãe heroína
→ Ou Lua em conjunção com Marte
* Reconhece na mãe franqueza, coragem, agressividade e simplicidade. Tem a tendência de gravar aqueles momentos em que a mãe está mais impulsiva, mais ativa ou mais raivosa e impaciente. E se chateia com os momentos em que a mãe o “prende”.
* No papel de mãe deseja que os filhos tenham suas próprias experiências, que tenham coragem para ir em frente no que quiserem, que tenham iniciativa. Costuma ficar impaciente quando os filhos se mostram inseguros, indecisos ou inertes. Pode sentir como sacrifício os momentos que são obrigados a cuidar das crianças doentes.
* No papel de avó, adora as traquinagens dos netos e incentiva as atividades físicas. É muito custoso cuidar do neto doente, prefere quando estão a todo vapor.
Aprendizado: saber incentivar a competição saudável em que cada um se esforça na autossuperação e saber reconhecer e respeitar a necessidade alheia de momentos de ócio.

Lua em Touro – A mãe graciosa
→ Ou Lua em conjunção com Vênus
* Reconhece na mãe o carinho, o porto seguro, a ternura. Aprende com os momentos em que a mãe se mostra mais teimosa em sua posição ou mais cuidadosa em relação ao valor das coisas ou preocupada com a comida e o conforto. Vê na mãe a força do sustento e do apego.
* No papel de mãe deseja que o filho tenha contato com os elementos da natureza, se preocupa com a alimentação e o bem-estar dos filhos. Costuma ter dificuldade de lidar com opções ou iniciativas mais arriscadas feitas pelos filhos.
* No papel de avó, costuma ter um espaço gostoso para receber os netos e gostosuras pra comer. Tem uma sensibilidade apurada para escolher presentes. Para essa avó o importante é saber que os netos estão em segurança.
Aprendizado: saber reconhecer o mínimo necessário para o bem-estar familiar e saber reconhecer quando está sendo superprotetora.

Lua em Gêmeos – A mãe que é uma ótima companhia
→ Ou Lua em conjunção com Mercúrio
* Reconhece na mãe a habilidade de conversar e de lidar com os amigos. Pode ser mais sensível aos momentos em que a mãe conta vantagem, fala demais e escuta de menos ou se permite fluir em conversas, assuntos e pessoas diversas.
* No papel de mãe tenta trazer ao filho um pouco de informações sobre “tudo”, de preferência com conversas leves e diversificadas e brincadeiras diferentes. Permite que o filho se relacione com ambientes e pessoas diversas. Deseja que o filho tenha muitos amigos, saiba se comunicar com facilidade e pensar de uma forma abrangente e com lógica. Pode ter dificuldades ao lidar com assuntos que exijam segredo ou que digam respeito a mágoas profundas de seus filhos.
* No papel de avó, costuma contar ou inspirar histórias criativas e intrigantes, gosta de ver os netos brincando e dando risadas. Manter um ambiente leve e bem-humorado é muito importante para essa avó.
Aprendizado: manter o olhar divertido e bem-humorado nas diversas situações sem que isso signifique fugir do foco ou deslocar a atenção de assuntos ou momentos que exigem aprofundamento.

Lua em Câncer – A mãe do abraço
* Reconhece na mãe a força da nutrição e das raízes. Mais sensível às chantagens emocionais realizadas pela mãe e aos momentos em que a mãe não pode dar a atenção ou o colo desejados.
* Mãe que percebe a importância desse papel, do cuidado com a criação dos filhos, da presença na vida dos filhos. Possui uma tendência a abrir mão de seus desejos para que a família possa seguir com mais força (o que tem que ser feito com muita cautela e cuidado). Gosta que a família esteja reunida durante as refeições e considera importante esses momentos em que todos estão presentes e interagindo. Reconhece que o cuidado com a família é amor. Enfrenta com dificuldade os momentos em que os filhos preferem estar em outro ambiente e quando sentem a necessidade de uma distância ou momentos individuais maiores. Deve estar atenta para estimular, também, a independência de seus filhos.
* Uma avó que adora receber ligações e visita dos netos e que é capaz de desejar que os netos morem com ela (de preferência os carinhosos, conversadores, gulosos e não muito aventureiros). Pode ser uma ótima fonte de histórias familiares, pois possui a energia das memórias ancestrais.
Aprendizado: Olhar carinhosamente seus sentimentos e emoções e acolhê-los como se eles fossem seus próprios filhos.

Lua em Leão – A mãe soberana
→ Ou Lua em conjunção com Sol
* Reconhece sua mãe como uma pessoa cativante, forte e sincera. Mais sensível aos momentos em que a mãe é mais autoritária, mandona, exibida ou dramática. Costumam ter mães que possuem um lugar de destaque em seus corações.
* Como mãe é atenciosa com suas crias, capaz de defendê-las do mundo. Sabe ouvir seus filhos com o coração e é sensível à sinceridade das informações. Por ter um enorme coração, as vezes, permite que este guie seus sentimentos, o que acaba ampliando as suas emoções e trazendo um tom dramático ao lidar com algumas questões da vida. Algumas vezes pode realizar julgamentos antecipados de pessoas e situações. Pode ter dificuldade de lidar com questões que tragam uma realidade muito diferente da sua ou que a force mudar o paradigma, ressignificar algo que em sua visão “era certo”.
* Quando avó pode gostar de fazer os gostos dos netinhos. Gosta de se sentir especial e, de preferência, a preferida. A vontade é de interferir na educação dos netos, afinal de contas ela percebe, pelo coração, o que seria o melhor para cada um dos netos dela e não deseja nada a menos do que isso para eles.
Aprendizado: saber incentivar nos filhos a autoconfiança e desenvolvimento de seus dons nativos sem que isso signifique menosprezar os demais ou aquilo que é diferente.

Lua em Virgem – A mãe pra toda obra
→ Ou Lua em conjunção com Ceres
* Reconhece na mãe diversas habilidades práticas. Pode representar mães estressadas que sempre possuem muitos afazeres ou que trabalham demais.
* Quando são mães se preocupam excessivamente com a limpeza e a parte prática dos cuidados maternos (técnicas para amamentar, para alimentar, para dormir melhor, dar banho e tudo mais), podem desenvolver “fórmulas” de como o banho ou qualquer outra parte que envolva esse cuidado com a criança funcionam melhor (saber a ordem, a melhor posição para cada momento, o tempo de cada coisa) e, provavelmente, será uma maneira bem eficiente e funcional, mas muito difícil que as outras pessoas consigam segui-la com sua precisão e arte. Portanto, para evitar estresses desnecessários, é importante focar no essencial e aceitar a ajuda dos outros sabendo que farão de acordo com as habilidades e percepções deles (vale para todas as fases do filho).
Também é importante saber que existe o inexplicável, que existe muito além do prático e funcional e que você não precisa saber a causa exata de cada efeito. Não surte, essa época passa!
Mãe que sabe ajudar com tudo, mas que nem sempre possui o tempo necessário para realizar essa ajuda. Geralmente se vê menor, menos poderosa ou menos capaz do que realmente é. Gosta de se sentir útil e de ser requisitada para solucionar as situações.
* Quando avó é ótima para ajudar com tudo (desde que esteja saudável para tal e que essas atividades extras caibam em sua organizada agenda de afazeres). Aprende com facilidade como as mães gostam que algo seja feito, mas logo desenvolve uma técnica melhor (dentro do seu ponto de vista).
Aprendizado: saber discernir sobre o que é realmente importante, o que deve e pode ser mudado e o que deve ser preservado.
Meu aprendizado: Mãe, você existe para facilitar o crescimento e evolução desse ser, mas ele traz questões e desafios que são pessoais dele. Reconheça e respeite seus próprios limites. Dê o apoio que conseguir, que estiver dentro das suas possibilidades e que estiver de acordo com o que você acredita.

Lua em Libra – Mãe da paz
→ Ou Lua em conjunção com Pallas
* Reconhece na mãe o poder de negociação e de harmonizar as relações e ambientes, o que não significa que ela o faça sempre. Tendência a perceber os momentos em que a mãe abriu mão de algo pessoal para tentar agradar outras pessoas.
* Ao ser mãe sente a necessidade de adaptar-se por completo a essa nova realidade, para que o seu filho possa se sentir seguro e bem ao seu lado e em sua casa. Se preocupa com tudo que pode perturbar o desenvolvimento da criança e tenta mantê-lo sempre por perto. Pode sentir a necessidade de formalizar algumas regras de convivência na casa para que tudo flua com harmonia e respeito. Pode ter dificuldade de lidar com atitudes infantis, como birras ou outras explosões que ignoram ou invadem o espaço de respeito com o outro (principalmente para os casos de mais de um filho).
* A avó guarda um pedacinho de seu coração para cada netinho, o que pode ser representado por um brinquedinho de cada um que fica na sua casa, ou um pedacinho da casa mesmo que tenha essa representação do neto. Pode acontecer de querer agradar demais e passar a dar muita atenção às expectativas dos netos.
Aprendizado: Saber negociar em diferentes níveis do aprendizado infantil/adolescente/adulto, e conseguir estabelecer, em seu ambiente, uma convivência harmônica, correta e justa.

Lua em Escorpião – Mãe da intensidade
→ Ou Lua em conjunção com Plutão
* Reconhece a mãe como uma pessoa capaz de se fechar completamente, além de uma mãe forte e que pode exercer controle sobre sua vida. Tem a tendência de registrar os momentos de fúria em que a mãe teve que reagir com força, intensidade e irracionalidade. Pode acontecer de terem mães extremamente protetoras, e essa proteção pode permite que você tenha acesso a vivências muito mais profundas em si mesmo (reconhecendo suas qualidades pessoais) antes que tenha que decidir por uma profissão ou outras definições geralmente necessárias no curso da vida.
* No papel de mãe vivencia os seus limites, seus medos e mergulha profundamente algumas vezes em seu ser, para renascer cada vez com uma força diferente e mais resistência. Pode ter uma ressignificação intensa do que é a vida durante a passagem desse portal que é “ser mãe”. Com a percepção e intuição aguçadas está sempre pronta para proteger suas crias enquanto pequenas e, quando as crias estão maiores, exercita algumas formas de controle para protegê-las, controle financeiro, inclusive. Mãe poderosa e que costuma guarda pra si, muitos dos segredos aprendidos durante essa fase. Importante, dentro de suas memórias maternas, conseguir desvincular sentimentos pesados dos acontecimentos mais intensos.
* Quando avó continua a guardar seus segredos, interfere de maneira discreta porém com consistência. Se “esconde” para permitir que cada um tenha a sua própria vivência. Melhor “colo/esconderijo” para acolher os netos e filhos nos momentos que é necessário algum isolamento (dor/crise/mergulho/depressão/tristeza). Podem ter dificuldade de lidar com netos na adolescência rebelde.
Aprendizado: A sua essência é forte e muito preciosa, você deve protegê-la com silêncio, atenção e consciência.

Lua em Sagitário – Mãe aventureira
→ Ou Lua em conjunção com Júpiter
* Reconhece na mãe muita vitalidade, bom humor e o desejo de seguir os anseios de sua alma. Tem uma tendência a registrar os momentos em que a mãe esteve distante, momentos em que ela “cortou suas asas” e momentos em que ela foi generosa.
* Uma mãe divertida cujo bom humor e otimismo possuem uma função importante para a realização dessa função. Pode apresentar uma necessidade de ter uma atividade ou momento distante dos filhos e que alimente o seu ser; pode ser um momento reservado para a leitura, o estudo, uma viagem ou dedicado a seu caminho espiritual, por exemplo. Tem o desejo de que os filhos consigam reconhecer seus próprios caminhos e que tenham ferramentas para irem na busca pessoal quando o momento chegar, e, para isso, incentiva os estudos, os reconhecimentos de diferentes culturas e tenta alimentar a motivação de cada um de seus filhos. A ideia é fortalecer as asas dos filhos. Cuidado para não se prender ao excesso de moralismo, excessos não costumam ser positivos.
* Quando avó, valoriza a atenção dos netos, gosta de ouvir suas histórias, seus desejos, suas aventuras. Gosta de deixar os netos brincarem com liberdade e imaginação e pode ensinar brincadeiras “antigas” ou diferentes.
Aprendizado: Reconhecer em si a fonte de sua vitalidade e ter recursos que permitam a sua mente voar.

Lua em Capricórnio – Mãe diplomática
→ Ou Lua em conjunção com Saturno
* Reconhece a autoridade da sua mãe e pode sentir que seu envolvimento com ela é mais prático que emocional. Tendência a registrar os momentos em que ela agiu de uma maneira mais rigorosa e racional.
* Costuma ser uma mãe presente e paciente, preocupa-se em perceber quais são os passos que o filho está dando e suas prioridades, ajuda com críticas consistentes (evitar cobranças excessivas). Tem dificuldades de lidar com atitudes que envolvam falta de respeito ou mentiras. Sente que uma das funções da mãe é mostrar ao filho que ele é capaz de superar suas dificuldades e limitações. Pode exigir dos filhos racionalidade e coerência nas decisões e ações. Deve ter em mente as pessoas as quais recorrer no caso de precisar de ajuda (você não precisa dar conta de tudo sozinha!).
* Quando avó, gosta de estar com os netos e absorver a jovialidade deles, desde que a convivência não seja trabalhosa e desgastante. Sente que é necessário manter seus cuidados com alimentação e exercícios físicos e não extrapolar em nada. Deve tomar cuidado com pensamentos pessimistas e com sentimentos de solidão. Avó sincera e simplista.
Aprendizado: Saber reconhecer os seus limites e manter em mente os relacionamentos e pessoas aos quais poderá recorrer se precisar.

Lua em Aquário – Mãe moderna
→ Ou Lua em conjunção com Urano
* Reconhece em sua mãe muita criatividade e espontaneidade. Tendências a perceber, na mãe, os momentos em que ela o forçou a se submeter às normas e padrões existentes.
* No papel de mãe, sente o desejo de fazer diferente e experimentar uma forma mais igualitária no relacionamento mãe-filho, com um laço de amizade mais forte. Gosta de inventar programações diferentes e com novidades. Tem dificuldade para lidar com situações que envolvam autoritarismo ou quando suas vontades são contestadas ou não são aceitas. Não gosta de segredos e tenta fazer com que o filho conheça a diversidade de pessoas, brincadeiras, ambientes. Pode ser uma mãe que se envolve com atividades diversas demais ou que esteja sempre pensando em “outras coisas”. É uma mãe que gosta que os filhos tenham liberdade e desenvolvam sua independência.
* Quando avó, pode apresentar um certo comportamento provocador, só para ver qual será a reação ou trazer uma pitada de pimenta para o ambiente. Uma avó livre e que trata os netos com a leveza e alegria de quem não é a responsável. Sente que os netos sofrem mais privações do que deveriam e, se depender de sua sensibilidade, permitirá que os netos tenham experiências diversas.
Aprendizado: Estar sempre envolvida com grupos e em contato com os amigos. Isso serve como ferramenta motivacional e pode tornar a vida mais divertida.

Lua em Peixes – Mãe encantadora
→ Ou Lua em conjunção com Netuno
* Reconhece em sua mãe delicadeza e sensibilidade. Pode representar, também, uma mãe fora da realidade (presa a idealizações ou vícios). Tem a tendência a registrar os momentos em que a mãe agiu com compaixão e momentos em que ela escondeu a verdade ou que causou alguma outra decepção.
* No papel de mãe, tem uma sensibilidade apurada para perceber a beleza do ser que recebeu e está aos seus cuidados. Deseja que os filhos encontrem suas vocações e consigam seguir seus caminhos em busca da felicidade. Percebe o quando cada um é importante dentro do todo e permite que seus filhos experimentem papéis não convencionais ou “sem futuro”. Pode ter dificuldade de lidar com o funcionamento escolar atual (regras, visão padronizada da criança, pouca flexibilidade). Pode sofrer alguns desencantos ou desilusões ao “atravessar” esse portal de “ser mãe” e ter que lidar com tamanhas “exigências” de dedicação à maternidade. Ter cautela e confiar em sua sensibilidade são atitudes importantes para os momentos em que estiver procurando conselhos ou saídas.
* No papel de avó, deseja um mundo de imaginação e fantasia para seus netos. Espera que eles aproveitem bem a infância, com brincadeiras lúdicas e imaginárias. Se puder fará da casa da vovó um refúgio da realidade. Pode ter uma tendência a achar que os netos possuem atividades demais e pouco tempo para experimentar as delícias da vida e da infância.
Aprendizado: Reconhecer e alimentar sua sensibilidade com o sentimento de gratidão.

Gratidão a todas as mulheres, mães e avós que serviram de inspirações para esse texto! Espero que se divirtam com esse olhar astrológico carinhoso e que aproveitem as informações para crescimento e evolução pessoal.

Léa Beatriz
www.seguindoestrelas.org

* Todas as imagens utilizadas são de domínio público e estão disponíveis no site da wikimedia.org.


0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *